Um dos votos agrícolas que serão apreciados na reunião desta quinta-feira (31), pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), concede prazo adicional para até 31 de março para as operações de crédito rural com risco do Tesouro Nacional, dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Norte, Nordeste e Centro Oeste, e do Funcafé: Securitização I e II, Programa Especial de Saneamento de Ativos (Pesa) e Programa de Revitalização de Cooperativas de Produção (Recoop).

A proposta contempla as prestações vencidas ou vincendas no período de 2 de janeiro a 30 de março. O secretário de Política Agrícola, Edilson Guimarães, afirma que a ampliação do prazo para a liquidação dessas parcelas, até 31 de março, está no contexto de revisão de todo o estoque da dívida e de definição de estratégias e procedimentos para a reestruturação do endividamento a serem implementados pelo Governo Federal.

No ano passado foram prorrogadas as parcelas das dívidas de investimento e de custeio das safras 2003/2004, 2004/2005 e 2005/2006. Também foi formalizada uma agenda de trabalho interministerial sobre das dívidas rurais entre os titulares das Pastas da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Desenvolvimento Agrário e da Fazenda que tem como meta entregar uma proposta de renegociação das dívidas até o dia 31 de março.