Por exigência da União Européia, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) deve apresentar, até 31 de janeiro, uma lista de propriedades rurais aprovadas para exportação de carne para aquele mercado. Goiás como um dos estados exportadores, com 2.675 propriedades certificadas e cadastradas no novo Serviço de Rastreabilidade da cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos (Sisbov), deverá fazer a seleção por meio de auditoria in loco. Para isso, a Superintendência Federal de Agricultura em Goiás (SFA/GO) vai iniciar treinamento dos médicos veterinários da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), nesta sexta-feira (11-01), a partir de 8h, na sede da SFA.

As orientações teóricas serão repassadas por fiscais federais agropecuários da Superintendência. Depois, farão orientação e o acompanhamento do trabalho de campo nos primeiros dias da próxima semana (treinamento em serviço). Conforme a chefe do Serviço de Sanidade Agropecuária da Superintendência, Sônia Regina Jácomo, a aprovação ou exclusão das propriedades das Estruturas Rurais Aprovadas pelo Sisbov (Eras) se dará após auditagem minuciosa do cumprimento dos critérios definidos pelo Ministério da Agricultura. As propriedades que receberam bovinos de áreas não habilitadas deverão cumprir um prazo de 90 dias antes de submetê-los ao abate com vistas à exportação para países da União Européia.