O campo vem se tornando uma opção de turismo muito interessante para quem quer fugir de praias lotadas

Segundo o Ministério do Turismo do Brasil, o turismo rural é o conjunto de atividades turísticas desenvolvidas no meio rural, agregando valor a produtos e serviços, resgatando e promovendo o patrimônio cultural e natural da comunidade.

Os empreendedores que atuam nesse meio devem contemplar os fatores culturais por meio do resgate das manifestações e práticas regionais. E acima de tudo, priorizar a conservação ambiental.

Turismo Rural em Mato Grosso do Sul

pousada-piuval

No Brasil são muito procurados os passeios em fazendas centenárias em Minas Gerais e no Rio de Janeiro. Mas existem diversas opções, como por exemplo o Pantanal e fazendas históricas no interior paulista.

No Mato Grosso do Sul, a maioria das propriedades que oferecem esse tipo de turismo fica localizada na região Pantaneira. As cidades de Anastácio, Aquidauana, Miranda, Corumbá e Porto Murtinho, são as principais. Mas o serviço existe também na Capital Campo Grande.

Nesse estilo de turismo, o dia começa já no cantar do galo. Antes do sol aparecer os peões levam os visitantes de cavalo até o curral para tirar o leite das vacas. Na volta, é oferecido um café da manhã típico, chamado de “quebra-torto”. A tradição pantaneira é de comer arroz carreteiro e mandioca pela manhã, devido a rotina puxada dos peões. Mas também são oferecidos pães, bolos, queijos, leite, etc.

A rotina dos trabalhadores também é vivenciada pelos turistas, tendo contato com a rotina tanto a lavoura quanto no pasto. Para conhecer todo esse potencial das fazendas, os turistas podem optar pelas cavalgadas.

Contato com a natureza

No Mato Grosso do Sul, o turismo rural vai além da vivência no campo. Existem os atrativos ecológicos, como os passeios de chalana pelos rios da região.

Nesses passeios é possível a observação de aves e outros animais, como jacarés e capivaras. E para quem gosta de pescaria, a atividade também proporciona a pesca de espécies variadas de peixes.

Há também os safáris noturnos, para quem gosta de aventura. O passeio dura em média duas horas, e permite a observação de antas, corujas, jaguatiricas e até onças pintadas. O passeio é feito em carros especiais, onde os assentos são abertos e em diferentes alturas, o que permite que todos no veículo consigam fazer a observação.
Gostou das dicas? Que tal em sua próxima viagem se aventurar pelo turismo rural em Mato Grosso do Sul?