Muitas empresas nascem do sonho de produzir no Brasil produtos veterinários de qualidade a preços compatíveis no mercado. Atualmente, com este objetivo, elas conquistam não só um importante espaço nesse mercado, como também os clientes mais exigentes.

As orientações para o uso responsável desses produtos veterinários consistem na adequada prescrição e no uso racional e responsável do produto veterinário, respeitando as recomendações da bula, rótulo-bula, cartucho-bula, rótulo, cartucho ou invólucro, de modo a alcançar os resultados esperados, como prevenir ou curar as doenças, além de promover o bem-estar animal, a saúde humana e a preservação do meio ambiente.

É importante manter um registro desses produtos utilizados, com informações sobre seu nome, a quantidade utilizada (dose), as datas de administração, a relação com identificação dos animais tratados e o período de retirada do produto, quando houver. O registro da ocorrência das doenças também é recomendável.

Jamais use algum produto veterinário com prazo de validade vencido ou embalagem violada. Somente utilize produtos registrados no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Na Coordenação de Fiscalização de Produtos Veterinários, Departamento de Fiscalização de Insumos Pecuários, Secretaria de Defesa Agropecuária do Mapa, a solicitação de registro do produto é analisada para verificar se o produto cumpre com os requisitos técnicos exigidos para sua aprovação.

O produto veterinário deve ser seguro para o animal, o aplicador e as pessoas que consomem os produtos provenientes dos animais tratados (carne, leite, ovos, pescado e mel). A eficácia do produto veterinário está diretamente relacionada à administração da dose correta.