Entidade já reúne cerca de 50 projetos, que representam cerca de 600 mil cabeças para abate.

“Para este ano, a expectativa é de crescimento superior a 40% no volume de gado para abate”, assinala Juan Carlos Lebrón Casamada, diretor operacional da Associação Nacional dos Confinadores. “Também vamos impulsionar os acompanhamentos de abate dos nossos associados. No ano passado, a equipe técnica da Assocon presenciou cerca de 800 abates, englobando 185 mil cabeças. Para 2008, nossa meta é superar os 1.000 abates, com mais de 200 mil bovinos”, informa Casamada.

Com a contratação de Juan Casamada, a Assocon se fortalece e amplia a prestação de serviços aos confinamentos associados. O diretor executivo Fabio Dias permanece responsável pela representação institucional da entidade. “Nosso projeto envolve a união da classe, o seu fortalecimento e o desenvolvimento de ferramentas de gestão para os confinamentos”, esclarece.