O campo vem se tornando uma opção de turismo muito interessante para quem quer fugir de praias lotadas

Segundo o Ministério do Turismo do Brasil, o turismo rural é o conjunto de atividades turísticas desenvolvidas no meio rural, agregando valor a produtos e serviços, resgatando e promovendo o patrimônio cultural e natural da comunidade.

Os empreendedores que atuam nesse meio devem contemplar os fatores culturais por meio do resgate das manifestações e práticas regionais. E acima de tudo, priorizar a conservação ambiental.

Turismo Rural em Mato Grosso do Sul

pousada-piuval

No Brasil são muito procurados os passeios em fazendas centenárias em Minas Gerais e no Rio de Janeiro. Mas existem diversas opções, como por exemplo o Pantanal e fazendas históricas no interior paulista.

No Mato Grosso do Sul, a maioria das propriedades que oferecem esse tipo de turismo fica localizada na região Pantaneira. As cidades de Anastácio, Aquidauana, Miranda, Corumbá e Porto Murtinho, são as principais. Mas o serviço existe também na Capital Campo Grande.

Nesse estilo de turismo, o dia começa já no cantar do galo. Antes do sol aparecer os peões levam os visitantes de cavalo até o curral para tirar o leite das vacas. Na volta, é oferecido um café da manhã típico, chamado de “quebra-torto”. A tradição pantaneira é de comer arroz carreteiro e mandioca pela manhã, devido a rotina puxada dos peões. Mas também são oferecidos pães, bolos, queijos, leite, etc.

A rotina dos trabalhadores também é vivenciada pelos turistas, tendo contato com a rotina tanto a lavoura quanto no pasto. Para conhecer todo esse potencial das fazendas, os turistas podem optar pelas cavalgadas.

Contato com a natureza

No Mato Grosso do Sul, o turismo rural vai além da vivência no campo. Existem os atrativos ecológicos, como os passeios de chalana pelos rios da região.

Nesses passeios é possível a observação de aves e outros animais, como jacarés e capivaras. E para quem gosta de pescaria, a atividade também proporciona a pesca de espécies variadas de peixes.

Há também os safáris noturnos, para quem gosta de aventura. O passeio dura em média duas horas, e permite a observação de antas, corujas, jaguatiricas e até onças pintadas. O passeio é feito em carros especiais, onde os assentos são abertos e em diferentes alturas, o que permite que todos no veículo consigam fazer a observação.
Gostou das dicas? Que tal em sua próxima viagem se aventurar pelo turismo rural em Mato Grosso do Sul?

Dentro da criação de bovinos para produção de leite e carne, muitos fatores se somam ao cotidiano do produtor e do rebanho, tais como alimentação, cuidados com a saúde do gado e manejo dos produtos a serem criados ali. Por isso, é muito importante que se controle infecções e carrapatos bovinos, por exemplo, com os Produtos Agropecuários certos. Isso se faz necessário pois o desenvolvimento tecnológico do setor pecuário, que resulta na melhoria da produtividade, reflete também no aumento de problemas sanitários.

Considerada por muitos como uma das doenças mais importantes que afetam nossos rebanhos, a carrapatose é causada pela infestação descontrolada de carrapatos dos bovinos. É uma doença que causa enormes prejuízos e grande desconforto para os animais prejudicando o seu desenvolvimento e produção.

É comum em propriedades com infestações descontroladas, que os animais fiquem tão afetados que emagreçam, reduzam o rendimento e possam vir a óbito.

Para enfrentar este problema sugere-se uma proposta de controle estratégico. O controle de pragas deve ser feito na época das chuvas, já que muitas vezes os carrapatos se reproduzem quando está mais úmido. O acompanhamento do veterinário ou zootecnista deverá ser muito constante, já que é ele que recomendará os remédios certos para curar os animais afetados. O mesmo vale para infecções e demais doenças.

 

O ingresso de universitários no curso de agronomia tem aumentado nos últimos tempos, e essa profissão de agrônomo ou engenheiro agrônomo consiste em melhorar e conservar a qualidade e a produtividade de plantações e rebanhos. Como conhece bem as técnicas de cultivo e criação, pode atuar em qualquer etapa da cadeia produtiva e também no processamento e na comercialização dos produtos agropecuários.

De acordo com os cálculos feitos pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) com apoio financeiro da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), de janeiro a novembro de 2016, o PIB do agronegócio brasileiro acumulou alta de 4,39%, além de um avanço de 1,10% nas exportações do país, segundo dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Todo esse alcance eleva a procura de profissionais capacitados no mercado, e pensando nesse amplo mercado que se abriu que a Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) investe ainda mais em seus alunos.

Alguns produtos agroindustriais foram desenvolvidos por acadêmicos da UCDB na disciplina de tecnologia de alimentos, como cerveja artesanal, salame, massa de mandioca, leite sem lactose e rapadura de leite tradicional. Os estudantes analisaram o mercado, avaliaram o produto base para inovar a produção e comercializar e gerenciar uma agroindústria fictícia.

O objetivo desse processo é a busca da informação, que é a parte mais valorizada em um profissional no mercado. O agrônomo deve se concentrar mais no plantio e na matéria-prima, mas precisa agregar valor no produto para poder ter uma alta comercialização.

Outros produtos também foram desenvolvidos pelos acadêmicos: doce de Leite sem lactose, de abóbora, de banana, queijo provolone, hidromel, geléia de mocotó, picles, bebida láctea, linguiça, mel com pimenta, polpa de maracujá e embutidos de ovinos.

A inovação dos produtos sempre pode ser feita de alguma maneira, como deixá-lo mais saudável para o consumo, por exemplo. A responsabilidade do profissional é verificar como o produto é colhido, quais os processos até ser entregue ao cliente, é importante se beneficiar da tecnologia e fazer a cadeia produtiva aumentar ainda mais, essa é a responsabilidade do profissional da agronomia.ruralnoticias

« Página anteriorPróxima Página »