Os governos federal e do Mato Grosso do Sul gastaram R$ 25 milhões com ações de vigilância sanitária para garantir que o rebanho do Estado se mantenha livre de febre aftosa. A informação é do governador André Puccinelli.

Segundo ele, a meta dos recursos é do governo estadual. Entre as ações anti-aftosa está a criação de uma zona de alta vigilância na área de fronteira. Puccinelli afirmou ainda que continuam sendo feitas apreensões de gado em desacordo com a lei. “Pegamos mais de 100 animais sem GTA (Guia de Transito Animal). Eles vão ser abatidos”, contou, sem dar maiores detalhes.