A mosca branca, uma praga desconhecida do agricultor na região de Dourados (MS) até 2005, está infestando as lavouras de soja, colocando em alerta o setor agrícola por causa dos prejuízos que esse inseto pode provocar na saúde da planta e na produtividade. Ele suga a seiva e seus excrementos deixam as folhas escurecidas, prejudicando a fotossíntese.

Nas últimas duas safras, a mosca branca – que ataca também outras culturas – surgiu na região e a sua infestação chegou agora a “níveis preocupantes porque podemos dizer que já é uma praga instalada”, definiu o agrônomo Gilberto Bernardi, que atua na área de assistência técnica rural.

Essa mesma posição tem o especialista em insetos Crébio José Ávila, da Embrapa Agropecuária Oeste. “A mosca branca apareceu no ano retrasado (2006), ainda sem uma explicação definitiva, e se alastrou na soja. O desequilíbrio biológico certamente está contribuindo para isso”, observou o entomologista. Esses dois técnicos disseram ontem ao Correio do Estado que o controle é difícil.