Stephanes fez a afirmação ao chegar ao Ministério da Fazenda, pela manhã, para reunião com o ministro Guido Mantega e o presidente da Comissão de Agricultura da Câmara, deputado Marcos Montes (DEM-MG), com vistas a discutir a possível prorrogação das dívidas rurais com vencimento no primeiro trimestre deste ano.

O ministro da Agricultura disse que o fato de a bancada ruralista reivindicar o estudo das dívidas é correto, mas não transforma a questão em assunto político. A prorrogação é técnica, enfatizou Stephanes, e acrescentou que “tem-se que analisar as dívidas e retirar a gordura acrescentada a elas, e se pagar de acordo com a renda do produtor”.