As contratações do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) registraram em 2007 um avanço significativo de 25,7% com relação ao ano anterior, atingindo R$ 346 milhões em operações. Contudo, foram apreciadas no último ano pelo Conselho Estadual (Ceif/FCO) 1.151 propostas, cujo valor dos projetos alcançou R$ 2,1 bilhões. Há, portanto, expressivo número de projetos em fase de elaboração e análise.

A nova dinâmica nos processos de concessão de anuência, adotada na atual gestão estadual, é apontada pela secretária Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias (Seprotur) como principal motivador da crescente demanda de financiamento e pela melhoria do acesso dos investidores junto ao Fundo. “A simplificação de procedimentos administrativos, aliada ao aprimoramento na gestão do Banco do Brasil e a mobilização perante aos tomadores potenciais, sinaliza que, novamente, teremos neste ano demandas muito superiores à disponibilidade orçamentária, cuja previsão de aplicação por programa foi definida nesta tarde”, explica ela, se referindo aos R$ 745 milhões previstos para o Estado em 2008 – para a região Centro-Oeste o montante soma R$ 3,2 bilhões.

Os processos simplificados, aos quais a secretária se refere – cartas-consulta com teto de financiamento de até R$ 250 mil – representaram 57% dos pleitos anuídos em 2007. O valor total destes projetos somou R$ 109,3 milhões entre as 654 cartas-consulta deliberadas.