Os frigoríficos do Estado de Mato Grosso do Sul registram abates da ordem de 3,52 milhões de cabeças durante os doze meses de 2007, número que representa alta de 0,92% frente aos abates totais de 2006, quando totalizaram 3,48 milhões de cabeças. A informação foi divulgada na sexta-feira (11), pela Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento em Mato Grosso do Sul (SFA/MS).

Os dados sobre o movimento de abates de bovinos, suínos e aves de dezembro nos estabelecimentos com registro no Serviço de Inspeção Federal (SIF), são disponibilizados pelo Serviço de Inspeção de Produtos Agropecuários (Sipag), e obtidos pelos Fiscais Federais Agropecuários que atuam nos matadouros frigoríficos sul-mato-grossenses.

De acordo com o levantamento final, há uma sensível melhora nos abates de bovinos machos durante 2007. No total, foram mortos 1,95 milhões de cabeças, com alta 9,32% frente as 1,78 milhões de machos mortos em 2006. Já as fêmeas, também no acumulado do ano passado, com 1,56 milhões de abates, registra queda 7,89% frente a 2006, quando foram mortas 1,7 milhão de fêmeas.

Segundo os dados sobre os abates de bovinos no mês de dezembro, foram processados 307,75 mil animais, com peso morto total de 70,54 mil toneladas. Os números representam alta 10,74% em relação aos 277,91 mil animais de novembro do mesmo ano. No comparativo entre os sexos, os machos lideraram com 174,58 mil cabeças frente as 133,16 mil de fêmeas.