As exportações do Estado de São Paulo somaram US$ 51,7 bilhões, representando 32,2% do total nacional. E as importações somaram US$ 48,4 bilhões (40,1% do total nacional). Com isso, o superávit neste período foi de US$ 3,3 bilhões. Em relação a 2006, o valor das exportações paulistas aumentou 12% e o das importações 30%, reduzindo o saldo comercial. O desempenho paulista de crescimento nas exportações (+12%), comparando-se 2006 com 2007, ficou abaixo da média brasileira (+16%).

O agronegócio paulista também apresentou exportações crescentes (+5,0%), atingindo US$ 15,4 bilhões, enquanto as importações aumentaram 20,9%, somando cerca de US$ 5,4 bilhões, com saldo de US$ 10 bilhões, 1,9% menor do que o de 2006. Em função disso, há que se destacar que as importações paulistas nos demais setores – inclusive os agronegócios – somaram US$ 42,9 bilhões para exportações de US$ 36,2 bilhões, gerando um déficit externo desse agregado de US$ 6,7 bilhões em 2007. Assim, os preços internacionais de açúcar levaram à variação negativa do saldo comercial dos agronegócios paulistas, conquanto se mantenham os superávits setoriais que garantem saldos comerciais positivos em todo comércio exterior paulista. As informações são do Instituto de Economia Agrícola de São Paulo.