As taxas de crescimento das exportações brasileiras de carnes até 2017/18 serão as seguintes: bovina, 6,18% ao ano; suína, 4,85% ao ano e de frango, 3,49% ao ano, prevê o estudo “Projeções do Agronegócio Mundial e do Brasil, de 2006/2007 a 2017/2018” do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

De acordo com a estimativa, a produção de carne de frango deverá superar a de carne bovina por volta de 2012/2013. Segundo o coordenador da equipe técnica do Mapa responsável pelo estudo, José Garcia Gasques, as projeções de consumo revelam a preferência dos brasileiros pela carne de frango nos próximos dez anos. A carne bovina aparece em segundo lugar no prognóstico de aumento do consumo.

Em 2016, por exemplo, o Brasil ocupará a vice-liderança nas exportações mundiais de frango, com 2,96 milhões de toneladas. Os Estados Unidos serão os primeiros, com 3,19 milhões de toneladas.