As exportações de carne de vaca uruguaia ao Brasil totalizaram 15.500 toneladas em 2007, o maior volume desde 2002, enquanto as exportações de gado em pé para o País representaram 10% do total, totalizando U$ 3,4 milhões. O Uruguai vendeu ao Brasil 6.502 de animais, dos quais 3.749 eram vacas e 2.753 bezerros. Em dezembro, a exportação de gado em pé ao mercado brasileiro representou um terço do total de exportações de carne.

Segundo analistas, a maior compra brasileira foi decorrente da crise de oferta no Rio Grande do Sul. A estimativa de Carlos Sim, da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul) é que 60% dos animais tenham ido para abate e o restante para reposição do plantel. “Houve um período em que o preço do boi gordo gaúcho estava superior ao uruguaio”, afirma. Em julho do ano passado, a arroba gaúcha valia US$ 39, enquanto a uruguaia sai a US$ 33,90.

Leonardo Alencar, da Scot Consultoria, acredita que parte da demanda tenha sido de churrascarias. Para José Vicente Ferraz, da AgraFNP, o estado deve entrar em outro ciclo produtivo a partir do ano que vem.