Suíno vivo
No mercado de suínos a semana transcorreu apresentando oferta restrita. Assim como nas semanas anteriores a procura por parte dos frigoríficos não foi relativamente grande, porém, os animais continuam com peso abaixo da média. Os outros mercados também se mantiveram estáveis, porém com preços competitivos comparados a Minas Gerais, tanto que houveram negócios a preços diferenciados em Belo Horizonte de frigoríficos de outros estados. Apesar dos frigoríficos reduzirem sua escala de abate na semana que vem com a chegada do carnaval, espera-se um consumo melhor no chamado “Mercado de porta”. Nesta época as cidades do interior apresentam um movimento melhor em virtude do maior número de pessoas que se deslocam a essas cidades do feriado de carnaval. Bolsa fechada em Belo Horizonte, R$ 2,60 o Kg (Diferido) e R$ 3,12 o Kg (Tributado).(Suinos.com)

GO R$2,75
MG R$2,75
SP R$2,88
RS R$2,33
SC R$2,30
PR R$2,20
MS R$2,30
MT R$2,15

Frango vivo
Depois de iniciar o exercício cotado a R$1,65/kg, valor que foi artificialmente mantido desde novembro de 2007, o frango vivo comercializado no interior paulista sofreu perda de vinte centavos no decorrer de janeiro de 2008 e encerrou o mês cotado a R$1,45/kg, preço 12% inferior ao alcançado no final do ano passado e, ainda, 3,3% abaixo daquele registrado em 31 de janeiro de 2007 (R$1,50/kg). Mas como a maior parte do refluxo observado se concentrou na segunda quinzena, o preço médio mensal ficou acima da última cotação registrada, ou seja, alcançou R$1,52/kg, o que não impediu que correspondesse ao menor valor dos últimos sete meses, isto é, desde julho de 2007. Comparativamente ao mesmo mês do ano passado, o preço médio de janeiro último é apenas 14% superior, enquanto em relação a dezembro/07 (que, ao contrário do esperado, foi um mês apenas mediano) registra-se queda de quase 8%. Como, em 2008, o “ano” começa mais cedo, já em fevereiro, é até provável que a partir do final da próxima semana (que também é a semana de pagamento de salários) comece a ser registrada alguma reversão de mercado. Porém, o valor de “partida” do mês deixa poucas expectativas de superação de marcas anteriores, particularmente em relação a fevereiro de 2007, quando se registrou o segundo melhor preço médio de 2007. Dessa forma, o preço médio de fevereiro corrente deve acabar negativo em relação ao de um ano atrás. (AviSite)

SP R$1,45
CE R$2,40
MG R$1,60
GO R$1,45
MS R$1,45
PR R$1,70
SC R$1,50
RS R$1,50

Ovos
Com a redução da produção de ovos, produtores priorizam o atendimento dos clientes considerados fiéis. Na tentativa de conseguir completar a carga, alguns atacadistas têm ofertado preços acima dos praticados pelo mercado. Como a falta do produto tende a aumentar na próxima semana, devido a entrada da massa salarial, os preços devem sofrer novos reajustes nos próximos dias.Cif São Paulo jumbo R$45,70, extra R$42,70, grande R$41,70, médio R$39,70 e pequeno R$29,70. (Ovo Online)

Ovos brancos
SP R$42,70
RJ R$44,00
MG R$44,00
Ovos vermelhos
MG R$46,00
RJ R$46,00
SP R$44,70

Boi gordo
Os animais de reposição continuam valorizados. A oferta ainda não é abundante, mas em compensação a demanda tem crescido. Com as chuvas mais regulares os pastos começam a se recuperar com mais vigor e mais pecuaristas vão as compras de animais para reposição. O indicador Esalq/BM&F bezerro MS à vista foi cotado a R$ 500,11/cabeça, em uma semana valorização de 0,64% (R$ 3,18). Desde o início de 2008, a alta do indicador de bezerro já chega a 3,12%. Com o bezerro bem cotado e o indicador de boi gordo recuando a cada dia, a relação de troca piorou, caindo de 1:2,50 (23/01) para 1:2,47. Margem bruta na reposição é o quanto de dinheiro sobra para o pecuarista depois de vender um boi gordo (16,5@) e comprar 1 bezerro para repor o rebanho. Esse montante corresponde ao quanto será disponibilizado para investimentos, contas, lucro, etc. Essa margem recuou para R$ 734,42, queda de R$ 13,25 em uma semana, mas ainda está bastante acima da média dos últimos 12 meses que é de R$ 590,67. Mostrando que apesar do recuo ocorrido na relação de troca a reposição ainda é interessante neste momento. Em São Paulo, a procura por animais de reposição é grande, principalmente bezerros e garrotes. Na região de São José do Rio Preto, o bezerro Nelore foi negociado a R$ 507,00/ cabeça. Em Presidente Prudente, com a melhoria na condição das pastagens o mercado começa a se agitar novamente e todas as categorias de gado magro seguem valorizadas. No Mato Grosso do Sul, a situação não é diferente. A época com maior concentração de desmamas ainda não começou, assim a oferta segue menor do que a demanda. Em Campo Grande, bezerros desmamados foram negociados a R$ 2,8/Kg vivo (este valor corresponde a R$ 504,00 por um bezerro de 180 kg). (BeefPoint)

Triangulo MG R$71,50
Goiânia GO R$68,00
Dourados MS R$65,00
C. Grande MS R$65,00
Três Lagoas MS R$68,00
Cuiabá MT R$65,00
Marabá PA R$60,00
Belo Horiz. MG R$54,00

Soja
O mercado futuro da soja encerrou o pregão noturno desta sexta-feira com ganho na Bolsa de Chicago (CBOT), conforme o Rural Business. A posição mar/08, a de maior liquidez no momento, finalizou a sessão com avanço de 10 pontos, cotada a US$ 1.284,50 cents/bushel, ou algo próximo a US$ 28,32 por saca, depois de ter testado máxima de US$ 1.290,25 cents/bushel e mínima de US$ 1.275,25 cents/bushel, operando num range de 15 pontos. Enquanto isso, o vencimento mai/08, que norteia a nova safra brasileira, fechou no patamar de US$ 1.302,00 cents/bushel (US$ 28,70 a saca), com valorização de 9,50 pontos. Já o contrato jul/08 terminou os trabalhos negociado a US$ 1.318,75 cents/bushel (US$ 29,07 por saca), contabilizando elevação de 11,50 pontos.

Já o mercado futuro do farelo de soja finalizou o pregão noturno desta sexta-feira em alta na Bolsa de Chicago (CBOT), conforme indica o Rural Business. O vencimento mar/08, o de maior liquidez, subiu US$ 1,70/ton e encerrou os trabalhos negociado a US$ 343,20/ton, depois de ter testado máxima de US$ 346,90/ton e mínima de US$ 341,60/tn. (Rural Business)

Físico – saca 60Kg – livre ao produtor
R. Grande do Sul (média estadual) R$46,50
Goiás – GO (média estadual) R$45,00
Mato Grosso (média estadual) R$42,00
Paraná (média estadual) R$47,00
São Paulo (média estadual) R$45,00
Santa Catarina (média estadual) R$46,00
M. Grosso do Sul (média estadual) R$44,00
Minas Gerais (média estadual) R$44,50

Milho
O mercado futuro do milho encerrou o pregão noturno desta sexta-feira em alta na Bolsa de Chicago (CBOT), de acordo com o Rural Business. O contrato mar/08, o de maior liquidez hoje, subiu 5,25 pontos e fechou a sessão cotado a US$ 506,50 cents/bushel (US$ 11,96 por saca), depois de ter testado máxima de US$ 506,75 cents/bushel e mínima de US$ 502,75 cents/bushel, operando num range de 4 pontos. (Rural Business)

Físico – saca 60Kg – livre ao produtor
Goiás (média estadual) R$23,00
Minas Gerais (média estadual) R$24,00
Mato Grosso (média estadual) R$20,50
M. Grosso Sul (média estadual) R$23,00
Paraná (média estadual) R$25,00
São Paulo (média estadual) R$29,00
Rio G. do Sul (média estadual) R$27,00
Santa Catarina (média estadual) R$28,00