Uma das opções buscadas pelos europeus era a carne argentina. Mas com as restrições existentes no país para impedir o aumento dos preços internos dos alimentos, a solução em 2008 será mesmo a carne uruguaia.

Segundo a Câmara de Indústrias Frigoríficas do Uruguai, até 2007 o principal destino das carnes do país era o mercado americano. No ano passado, 46% das vendas foram para os Estados Unidos. Os europeus receberam apenas 12,2% do total exportado pelo Uruguai. No total, as vendas uruguaias chegaram a US$ 820 milhões, dos quais US$ 190 milhões foram para os países europeus.

Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, para 2008, a previsão é de que metade das exportações de carne do Uruguai vá para a Europa. Na prática, os europeus já estimam que podem até dobrar o volume de compras do Uruguai nos próximos doze meses.