O estudo “Projeções do Agronegócio Mundial e do Brasil, de 2006/2007 a 2017/2018” do Ministério da Agricultura prevê que as taxas de crescimento das exportações brasileiras de carnes serão as seguintes: bovina, 6,18% ao ano; suína, 4,85% e de frango, 3,49%.

De acordo com a estimativa, a produção brasileira de carne de frango deverá superar a de carne bovina por volta de 2012/2013. Segundo o coordenador da equipe técnica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) responsável pelo estudo, José Garcia Gasques, as projeções de consumo revelam a preferência dos brasileiros pela carne de frango nos próximos dez anos. A carne bovina aparece em segundo lugar no prognóstico de aumento do consumo.

As maiores taxas de crescimento da produção no período 2007/08 a 2017/18 são para a carne de frango, que deve crescer a 3,3% ao ano, e a de bovinos, cujo crescimento projetado para esse período é de 2,5% ao ano, alcançando 14 milhões de toneladas em 2018. Por último, a produção de carne suína tem um crescimento projetado de 1,86% ao ano.

Já as projeções do consumo mostram que a preferência dos consumidores brasileiros é pela carne de frango, cujo crescimento projetado é de 3,3% ao ano no período 2007/08 a 2017/18, quando serão consumidas 10,84 milhões de toneladas. A carne bovina assume o segundo lugar no aumento do consumo, atingindo 9,93 milhões de toneladas no período. Num nível mais baixo de crescimento, situa-se a projeção do consumo de carne suína.

Carnes no mundo – A produção mundial de carnes (bovina, suína, frango e ovelha), deve atingir 304,3 milhões de toneladas em 2016. Em relação a 2007, esse valor representa um acréscimo de 43,5 milhões de toneladas de carnes. Segundo a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e a Food and Agriculture Organization (FAO) permanece nos próximos anos a superioridade da carne suína em termos de quantidade produzida. Em 2016, a quantidade produzida de carne bovina deverá atingir 76 milhões de toneladas, a carne suína deve atingir 129 milhões de toneladas e a carne de frango, 98 milhões de toneladas.

Segundo o estudo, as exportações de carne bovina em 2016 serão lideradas por Brasil, Austrália, Argentina e Índia. Esses países concentrarão 84,5% das exportações mundiais de carne bovina. O Brasil será o maior exportador mundial em 2016, com volume exportado de 2,85 milhões de toneladas.