O secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Inácio Kroetz, viaja para a Alemanha esta semana para assinar o protocolo de entendimento sanitário para exportação de carne brasileira à Rússia. Kroetz estará em Berlim, por ocasião da Semana Verde, e se encontrará com o diretor do Serviço Federal de Supervisão Veterinária e Fitossanitária da Rússia, Serguey Dankvert, para a assinatura do acordo.

No dia 23 de novembro de 2007, o ministro Reinhold Stephanes anunciou o fim do embargo à carne brasileira pela Rússia e, em dezembro do ano passado, oito estados brasileiros voltaram a exportar carnes bovina e suína para o mercado russo. Desde 2005, as exportações de carnes dos estados de Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Amazonas e sul do Pará estavam suspensas.

No ano passado, o Brasil exportou para a Rússia cerca de 945 mil toneladas de carnes (bovina, suína e de aves), o que corresponde à cifra de US$ 1,9 bilhão. Este valor é 23,87% maior que o exportado em 2006, quando o Brasil vendeu aos russos 795 mil toneladas de carnes. O mercado russo consome 15% da carne bovina e 70% da suína exportada pelo Brasil.