Para alguns, a atividade agropecuária será sempre um dos setores que mais causam danos ao meio ambiente. Por ser um negócio de extrema importância econômica – basta lembrar sua participação no Produto Interno Bruto, geração de empregos além das exportações internacionais que efetuam – imagina-se que a agropecuária está destinada a ser um negócio de natureza anti-ambiental e que nunca será sustentável.

Especificamente no Brasil, pode-ser ver que a pecuária tem grande relevância sendo que, em 2014,  a produção de carne bovina atingiu cerca de 10 milhões de toneladas com 2 milhões destinados à exportação que resultou em diversos investimentos em avanços tecnológicos na pesquisa agropecuária brasileira que cada vez mais ampliam a produtividade em um ambiente de espaço reduzido. Entretanto, ainda que por sua característica industrial, é possível ser sustentável na atividade agropecuária por meio de estratégias.

Atualmente, o Brasil possui tem inserido no Código Florestal a redução do desmatamento como uma chance singular de equilibrar a produção com preservação do meio ambiente, dessa forma alavancando diversos benefícios sociais, econômicos e, também, ambientais.

O modo de produção da atividade pecuária bovina está à frente desses módulos, em especial devido às ações que já estão encaminhadas pela pauta da produção sustentável e pela chance de aumentar a mesma em grande escala – coisa que é muito rara em outros setores produtivos.

Além disso, a intensificação da pecuária tornou-se economicamente viável para ser feita de maneira sustentável, mas uma escala de produção mínima é essencial. Esse aumento da atividade pecuária somente se tornou viável devido à valorização da terra, ou seja, as pastagens que possuem produtividade menor podem ser trocadas por lavouras e florestas que visam regularizar o meio ambiente e melhorar o retorno desta pastagem.

Por fim, esses investimento podem e devem ser destinados na potencialização da agropecuária em diversos campos como cluster (conjunto de empresas semelhantes que colaboram entre si) produtivos, por exemplo, que buscam uma produção ecológica e sustentável em todas as etapas da atividade agropecuária.