O setor da Agricultura no Brasil pode ter passado sem tanta aflição e prejuízo pela crise econômica que impactou o país de 2015 pra cá. Dados recentes divulgados pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) são positivos e afirmam que a safra 2015/2016 foi positiva, colhendo 210,5 milhões de toneladas de grãos no Brasil. O volume representa 1,4% a mais do que a safra anterior, com aumento de 2,8 milhões de toneladas.

Como não poderia deixar de ser, a soja continuou sendo o principal destaque deste ano, com crescimento de 6,1% na produção total, passando de 96,2 para 102,1 milhões de toneladas. Segundo a Conab, a alta foi impulsionada pelos preços no mercado mundial. O maior produtor da oleaginosa é Mato Grosso, com 28,3 milhões de toneladas, o que representa cerca de 28% da safra nacional. Em segundo lugar, fica o Paraná, com 18,5 milhões de toneladas.

Seguindo para a safra do milho, ela apresentou uma redução de 7% em sua produção, passando para cerca de 27 milhões de toneladas, e segundo os dados, é possível dizer que os produtores estão preferindo plantar soja, então a segunda safra de milho pode vir em 2017 como uma renovação na terra.

Sozinha, a soja é responsável por 56% das áreas plantadas no Brasil. Porém, as outras culturas como algodão e café continuam sendo realizadas, já que há um mercado competitivo que deve se estender para além do ano que vem. O próximo ano poderá trazer esse crescimento, mas a soja deve continuar sendo a principal cultura do país.