O levantamento das exportações divulgado ontem (22-01) pela Federação das Indústrias do Estado (Fiemt) mostra que houve expressivo (26%) no valor total exportado dos produtos do agronegócio, como a madeira, o 4º lugar no ranking, fortemente concentrado em madeira serrada e perfilada/compensada, que respondem por 99% do total exportado e que evoluíram positivamente no período.

Os perfilados e compensados tiveram crescimento de 44,5% em valor e 22% em volume físico, em função do aumento de 18% no preço internacional. Já o milho foi o grande destaque de 2007, registrando aumento de 1.212% no valor exportado e de 764% em volume, superando 3,7 milhões de toneladas, aproveitando o expressivo aumento de 52% da cotação internacional do produto e a janela de oportunidade do uso do milho americano para a produção de etanol.

O algodão registrou crescimento de 58,5% nas vendas. No caso do couro, houve uma pequena recuperação no valor das exportações, porém o produto registra queda de 28% no volume físico embarcado, apesar do aumento de 44,8% na cotação internacional do produto, por conta da defasagem cambial.